quinta-feira, 19 de junho de 2008

Passos perdidos no Largo

O primeiro cenário, nessa breve sequência de mudanças, são as ruas de Curitiba que conduzem os passos para o Centro Histórico, o Largo da Ordem.
O lugar já era frequentado. Mas desta vez é diferente.
O vento soprava mais forte e vinha de todos os lados. Seus cachos se desfaziam. Os cabelos desgrenhados cobriam os lábios e os olhos. O cachecol também era levado pelo vento.
Os pés pisavam em paralelepípedos mal colocados. A calçada, assim como toda a arquitetura, era rústica. O ambiente como um todo era um mundo particular cheio de cores vivas que contrastavam com a arte e antiguidade do local.
Mesmo durante a tarde, fazia muito frio.
O primeiro abrigo encontrado pelos pés foi o sebo da Osório. Localizado a poucos passos do palco das emoções.
Enfim sob a atmosfera do Largo.
Parece um dia tipicamente europeu. Pessoas transitando agasalhadas e apressadas pelas ruas e becos. É em meio a estas pessoas que os passos vagos caminham. Sem saber ao certo o que buscar: a sorte, a arte ou um lugar tranqüilo para soltar a fumaça.
O lugar para a fumaça foi facilmente encontrado em uma espécie de arquibancada abandonada. O cenário para a arte é um sebo tradicional do local: o Trovatori; já a sorte, é a guia que trilha o caminho destas horas.



Foto: Tiago Oliveira

2 comentários:

news disse...

lega lisi
sabe q é minha reporter preferida ne, hehe
nunca tenha medo de nda
vc é capaz de alcançar seus sonhos
sabe q sempre acreditei em vc e isso não muda.
parabéns por tudo que ja conquistou e pelo q vai conquistar ainda
NEWS...

Lih...Amarante disse...

Foto: Tiago Oliveira