segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Talvez nos próximos e apressados 365 dias


Talvez....

eu me case,

Talvez eu permaneça na esbórnia

Talvez eu fique filosofando ao beber destilados

Talvez eu comece um livro

Talvez volte para capítulos já começados.


Talvez...

Eu adormeça numa gôndola em Veneza,

Talvez pise nos paralelepípedos mal colocados de Lisboa

Talvez deite na grama nas tardes de verão

Talvez comece a beber refrigerante

Talvez aprenda a tocar violão


Talvez...

Eu aprenda a nadar,

Comece a malhar

Aprenda a cozinhar, lavar e passar.

Talvez recupere aqueles 8 quilos.

Talvez eu tenha um filho.


Talvez...

Eu tenha inúmeras intensidades passageiras

Talvez eu deixe de fazer o proibido (ah, tomara que não).

Talvez eu tenha gozos incomparáveis

E diga palavrões impublicáveis.


Talvez...

Eu tenha atitudes pensadas, chatas e equilibradas

Talvez eu aprenda a dançar

Talvez eu ainda tenha cabelos cacheados

Talvez eu pegue um bronzeado


Talvez...

Eu deixe o vento brincar na minha face e corpo

Talvez eu perca o medo de altura

Talvez eu possa acertar o passo

Talvez eu saia do traçado


Talvez...

Eu fique rica e excêntrica

Talvez eu resolva comer beringela

Talvez eu tome porre aos sábados

Talvez eu vá à missa ou a descarregos nos domingos


Talvez...

Eu perdoe pequenas coisas

Talvez eu continue no “8 ou 80”

Talvez eu me dane mais

Talvez eu foda mais


Talvez...

Eu tenha religião ou seja crente

Talvez eu seja uma boa amante

Talvez eu faça análise

Talvez eu abrace mais

Talvez toda a ‘pira’ valha a pena.


Talvez, talvez, talvez...

8 comentários:

penanegra disse...

Talvez. Mas somente talvez...
...
Sei lá... Acho que isso n é legal n.
Gostei do texto. Um dos melhores até agora.
Só n concordo com o que está escirto nele...

Pauline Machado disse...

Amiga, vc simplesmente arrasouuu! Se superou em um linguajar simples, prático, moderno e autêntico!

Eu me vi em todos os talvez do texto!!!

Ai ai ai... AMEII!!!

Beijosss

disse...

São tantos talvez que a esperança de um ano novo se justifica

Lih...Amarante disse...

que bonito esse último coments(Zé)!!!!!

Alan Salgueiro disse...

Tem um quê de "Filtro Solar" nesse texto, menina! Cheio de sensações, dúvidas, vontades! Eles nos embala facilmente e nos leva exatamente à imagem que você postou, de algum sedento de poder usufruir tudo que a vida pode oferecer.

Beijo grande!

Rui disse...

A vida é feita de "talvez"...
talvez a gente encontre o que procuramos
talvez a gente morra

belíssimo poema

Beco das Lamúrias disse...

Talvez esse é o melhor texto claro que tem neste quarto escuro

Um abraço

Eutímicas disse...

Lindo demais!!!