sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Meu hoje

(...)
"Hoje qualquer sopro me abala,
qualquer sorriso me edifica.

qualquer aceno me direciona,
qualquer palavra me corrompe.

o plano de ontem,
o vento de hoje".

10 comentários:

Rui disse...

está muito vunerável.
tem que ficar mais protegida das influencias externas rs

legal o texto

Nova Quahog disse...

no claro é mais gostoso!

Cláudio Luiz Almeida disse...

Não há nada mais sexy do que uma mulher vulnerável.

Christiano Kubis disse...

Obrigado Lih!

Seu blog poético é a nossa cara, e também entrou para a minha lista!

Continue nos visitando, estamos sempre abertos a sugestões!

Beijos rubricados!

Christiano Kubis disse...

Vulnerabilidade no momento certo... faz bem rs!

penanegra disse...

isso tem um sei lá o que de dejavu...
n sei,
=D
Abraço.
Ah!
peguei sua orelha emprestada e fiz uma orelha com ela!
aehuiaehuiaeh
Abraço!

pelosdias disse...

aspas? não é seu?

Lih...Amarante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lih...Amarante disse...

de certa forma é meu!!!!

são falas da minha antiga personagem: Minolta.

por isso as aspas! rs

Crônicas do Submundo disse...

hoje meus personagens serão responsabilizados por todos meus atos! um deles reclamou, mas já está fora da jogada! oh yeah!