segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Palavras do 'Menino do Largo'


A menina que tece hoje as novas pedras
Traceja no Largo um tecido fino
Coloca na calçada a simplicidade de uma noite
E estende nas palavras o peso dos passos noturno no centro velho
Lá, a menina sente e liberta sua vontade
Consola-se com a música nova
Mesmo estando em velhos casorões do século passado
Alegra-se da vida urbana
Agradece por suas pisadas...
Lá está ela: andando e ao mesmo tempo escrevendo
No tecido qual emana suas palavras.


Por Willy Bortolini Barp/ Imagem: Aninha Toledo

Um comentário:

Paulo Sarges disse...

Muito bom

poesia urbana, bem situada
Sem perder o lirismo de uma menina que escreve.

Um lance meio alter-ego, não acha?

parabêns

www.gustavosarges.blogspot.com