terça-feira, 15 de julho de 2008

Em vão

Poemas franceses, melodias inglesas, vozes nacionais parecem à mesma coisa.
A letra passa em vão. Falta uma descontinuidade, uma ruptura,uma disparidade, uma falta de sintonia.
Tudo muito previsível, muito certo, muito ensaiado.
Será uma coincidência eu sentir essa monotonia logo agora?

3 comentários:

Mister R disse...

Muito legal os textos!! Gostei bastante!! Bem reflexivos!! Abraço

http://midiaculturaletc.blogspot.com/

batiuchka disse...

oi

A música feita hoje - c/ raríssimas excessões - é feita para vender, entreter o público. A musiquinha do "Créu" que o diga. Sem mais.

Willy disse...

não. não é...
=D